Educação Infantil

Home/Educação Infantil

A prática pedagógica fundamenta-se nos princípios da REDIZE e na pedagogia Difranciana – em que está intrínseca a maneira de educar e cuidar dos nossos alunos.

Nos termos da concepção regimental, evidenciamos que a educação infantil “tem por objetivo favorecer o desenvolvimento integral da criança em seus aspectos cognitivo, afetivo, social, perceptivo motor, respeitando seus interesses, suas necessidades e cumprindo as funções de educar e cuidar”.

A Educação Infantil cumpre um papel socializador, permitindo às crianças aprendizagens diversificadas, favorecendo o desenvolvimento do conhecimento próprio. Para que as crianças possam criar, se faz necessário oferecer-lhes experiências ricas, voltadas às brincadeiras, ou às aprendizagens orientadas, considerando suas descobertas, manifestações, criatividade, espontaneidade, num ambiente harmônico que ofereça experiências prazerosas.

Busca desenvolver na criança características individuais de forma positiva e global nos aspectos biológicos, psicológicos, intelectuais, sócio-culturais e cristãos, ressaltando a importância do lúdico, da socialização, das trocas de experiências, da construção do saber e incentivando a espontaneidade, a criatividade e a descoberta.

Nesse contexto entende-se também que a família tem papel fundamental no processo; e que a criança deve ser reconhecida como um ser de direitos, com capacidade de participação e principalmente respeitada em suas características individuais. Esse processo intenso de descoberta e de grande crescimento deverá propiciar uma base sólida que influenciará o desenvolvimento futuro da criança.

Diante dessa forma de organização contemplamos a educação infantil de forma a favorecer um conjunto de conquistas, aproximando as orientações pedagógicas, características próprias de cada uma das etapas que as crianças percorrem. Considerando as especificidades afetivas, emocionais, sociais e cognitivas das crianças, a qualidade das experiências oferecidas contribuem para o exercício pleno da cidadania.

Objetivos

  • Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações.
  • Descobrir e conhecer progressivamente seu corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidado com a própria saúde e bem-estar.
  • Estabelecer vínculos afetivos e de troca com adultos e crianças, fortalecendo sua autoestima e ampliando gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social.
  • Estabelecer e ampliar cada vez mais as relações sociais, aprendendo aos poucos a articular seus interesses e pontos de vista com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração.
  • Observar e explorar o ambiente com atitude de curiosidade percebendo-se cada vez mais como integrante, dependente e agente transformador do meio ambiente e valorizando atitudes que contribuam para sua conservação.
  • Brincar, como forma particular de expressão, pensamento, interação e comunicação infantil.
  • Utilizar as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita, lógico-matemático ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido.
  • Expressar suas ideias, sentimentos, necessidades e desejos e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva.
  • Conhecer manifestações culturais, demonstrando atitudes de interesse, respeito e participação frente a elas e valorizando a diversidade.
  • Criar situações de aprendizagem que visem a construção e reconstrução do conhecimento através da linguagem, das relações sociais e das relações com os objetos.
  • Integrar a criança à sociedade, proporcionando-lhe oportunidade para o desenvolvimento de hábitos, atitudes, habilidades e competência.
  • Facilitar o acesso das crianças aos bens socioculturais disponíveis, ampliando o desenvolvimento das capacidades relativas à expressão, à comunicação, à interação social, ao pensamento, à ética e à estética.
  • Promover a vivencia da Espiritualidade-humano-cristã proporcionando experiências de oração, solidariedade, partilha, respeito, cooperação, acolhimento, amor, amizade, diálogo, fraternidade.